Schoenstatt - Santuário Tabor da Esperança

(61) 3302-2103

(61) 99828-9800

contato@schoenstattbrasilia.org.br

Notícias gerais › 02/08/2020

Você já ouviu falar dos Padres de Schoenstatt?

Dentro da Obra de Schoenstatt existe uma comunidade de sacerdotes que atende exclusivamente ao Movimento. O Instituto Secular dos Padres é uma comunidade do Movimento Apostólico de Schoenstatt, que tem como data de fundação o dia 30 de agosto de 1965, quando o Fundador deu uma palestra aos sacerdotes da então chamada ‘Nova Comunidade’.

Missão

Segundo Pe. Vandemir Meister, “a missão do Instituto é, primeiramente, atender o Movimento de Schoenstatt, como parte central e motriz. Também, como comunidade sacerdotal, estar a serviço da Igreja”.

Cerca de 20 países têm a presença dos sacerdotes schoenstattianos. No Brasil os quatro regionais são assessorados por eles: “Temos a casa central no bairro do Jaraguá, em São Paulo/SP. Também temos casa em Londrina/PR, Santa Maria/RS e Olinda/PE”.

Áreas de atuação

No Brasil, a maioria dos sacerdotes atua primeiramente com a Obra de Schoenstatt. Além do trabalho junto à Obra, eles exercem outras tarefas: uma paróquia é conduzida por um Padre de Schoenstatt; recentemente estão começando a trabalhar em colégios. Na área social, mantém um centro educacional, uma creche e um centro de juventude. Alguns atuam como professores, na área de Teologia.

 

 

Formação

Pe. Vandemir Meister diz que “a formação dos Padres de Schoenstatt é uma das mais longas”. São várias etapas que o jovem deve cumprir até ser ordenado. O primeiro passo é o contato com a Juventude Masculina de Schoenstatt (Jumas), para conhecer melhor a espiritualidade da Obra. “A maioria das vocações vem da Juventude, e as que não vêm, a gente faz um acompanhamento, incentivando para que participe por um tempo do Jumas”.

Quem decide ingressar no Instituto, passa primeiro por um período de formação, o Postulado, que no Brasil acontece no Jaraguá. A próxima etapa é o noviciado, no Paraguai, para todos os jovens de língua portuguesa e espanhola. “O noviciado dura dois anos e é um período mais fechado, onde acontece uma introdução bem intensa à espiritualidade de Schoenstatt”.

A próxima etapa é chamada de ‘trabalho laboral’. Num período de seis meses o noviço fica a serviço de alguma obra social – creche, hospital, por exemplo – onde realiza trabalho voluntário, colocando em prática tudo que aprendeu. Depois desse período, o jovem volta ao noviciado e termina a última etapa.

Passado tudo isso, os seminaristas iniciam os estudos de Filosofia e Teologia no Chile, que leva cerca de quatro a cinco anos. O período de estudos é interrompido por um tempo, quando os jovens se dedicam ao trabalho apostólico no seu país de origem, depois vão a Schoenstatt para três meses de formação. Só depois disso retornam aos estudos no Chile. “Isso dá um ciclo de oito anos”, conclui Pe. Vandemir.

Fundação

O Instituto dos Padres de Schoenstatt foi a última comunidade fundada pelo Pe. José Kentenich. Sua fundação foi bastante incentivada pelo Vaticano, que deu a aprovação canônica antes mesmo de o Fundador pedi-la. “O Movimento de Schoenstatt começou dentro da Comunidade dos Padres Palotinos, já que o Pe. Kentenich pertencia a ela. Porém, com o crescimento da Obra, surge a necessidade de Padres que se dedicassem exclusivamente a Schoenstatt”, explica Pe. Vandemir.

 

Vocações

Os jovens interessados em conhecer o Instituto Secular dos Padres de Schoenstatt podem procurar o responsável pelas vocações no Brasil, Pe. Clodoaldo Kamimura, pelo e-mail: clodoaldokamimura@yahoo.com.br

Instituto Secular dos Padres de Schoenstatt

Rua Nossa Senhora da Conceição – 117 – Jaraguá

Fone: (11) 3941-4878

São Paulo/SP

CEP: 05181-280

 

Visite o site dos Padres de Schoenstatt

Fonte: Movimento Apostólico de Schoenstatt

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X