Tradição das Festas juninas

As festas juninas eram tradições bastante populares em Portugal e na Espanha. Essas festas chegaram ao Brasil no século XVI.

Os brasileiros receberam as tradições e prosseguiram com o mesmo ritual. São festas folclóricas. Roupas próprias, muito coloridas, bonitas. As músicas e danças são bastante animadas, típicas para o momento.

A festas juninas são comemoradas em Junho, daí o nome junina. Mas normalmente avançamos ou antecipamos um pouco, para Maio ou Julho. Essas festas são amplamente comemoradas no mundo cristão.

As celebrações são em honra a três santos populares: Santo Antônio, São João e São Pedro. No dia 13 de junho celebra-se Santo Antônio. Esse foi o dia de seu falecimento. No dia 24, São João. Essa data foi atribuída ao nascimento de João. E no dia 29 de junho, São Pedro. Ele é comemorado nesse dia por ser exatamente a data de sua morte.

As festas juninas são uma manifestação cultural relativa aos percursos históricos e sociais de diversas regiões do Brasil, mais especificamente do Nordeste brasileiro. Além disso, as festas juninas contribuem para desenvolver habilidades sócio emocionais nas crianças, nos jovens e nos adultos.

Em razão da pandemia pela qual o Brasil e o mundo atravessam, com as restrições sanitárias, tudo passou a ser diferente. Estamos em época de muita renúncia e de sacrifício. Por esses motivos, podemos resgatar um pouco o significado histórico das festas juninas. Ao participarmos das missas, no Santuário da Mãe Rainha, teremos alguns momentos especiais, nos meses de Junho e de Julho, para não esquecermos do espírito junino. Teremos o saboroso pastel, a canjica e o pé de moleque (amendoim), o bolo de milho, além de outras comidas típicas. Esses podem ser consumidos, com segurança, no espaço aberto da ERMIDA MÃE E RAINHA.

Contamos com a participação de todos. Vamos prestigiar!!!

Edinê Almeida
(Liga das Mães de Schoenstatt)

X