Schoenstatt - Santuário Tabor da Esperança

(61) 3302-2103

(61) 99828-9800

contato@schoenstattbrasilia.org.br

“Nada sem vós, Nada sem nós!”

Em Schoenstatt, Alemanha, no dia 18 de outubro de 1914, Pe. José Kentenich percebendo os sinais da 1ª Guerra Mundial, preocupa-se com o destino dos jovens congregados. Torna-se primordial a tarefa educadora de Maria Santíssima junto aos jovens. Neste contexto Pe. Kentenich expõe sua “ideia predileta”: “Não seria possível que a Capelinha de nossa Congregação se tornasse nosso Tabor, no qual se manifestem as magnificências de Maria? (…) mover Nossa Senhora e Rainha a estabelecer aqui, de modo especial, o seu trono, distribuir seus tesouros e realizar milagres da graça (…) esta Capelinha de nossa Congregação deverá ser para nós o berço da santidade. Esta santificação fará suave violência à nossa Mãe Celestial e atrai-la-á para junto de nós.

Desde então a capelinha converteu-se em trono de graças da Mãe e Rainha. A partir do Santuário Original Maria empreende sua ação educadora àqueles que com ela selam a Aliança de Amor, conforme o fez o Pe. Kentenich e os congregados.

Na Aliança de Amor a Mãe Três Vezes Admirável promete: “Ego diligentes me diligo”, Eu amo os que me amam. De nossa parte nos comprometemos com uma zelosa vida de oração e Capital de Graças.

A presença e atuação da Mãe Três Vezes Admirável nos santuários de Schoenstatt está condicionada a contribuição ao Capital de Graças. Todos que peregrinam ao santuário experimentam a atmosfera do Tabor: “Aqui é bom estar”. Os Santuários Filiais proporcionam uma vinculação viva e renovada do ato realizado no dia 18 de outubro de 1914, em Schoenstatt.

O Santuário Filial Tabor da Esperança está localizado no coração do Brasil, centro do poder da Nação, onde são tomadas as decisões para a vida do povo brasileiro. A Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, a partir deste santuário quer presentear, de modo especial, a virtude da Esperança.

“Nada sem vós, nada sem nós” é imperativo da Aliança de Amor. Entregar-se a Maria para ser educado como instrumento útil para a redenção, a renovação religiosa e moral do mundo.

Em meio ao Mês Missionário Extraordinário queremos imergir nas graças da origem, haurindo forças para realizar a missão assumida no 18 de outubro de 1914.

Eroni e Silvio Dala Rosa – Instituto de Famílias

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X