Mais um passo: A descoberta do ideal pessoal

 

Nosso grupo da Juventude Feminina de Schoenstatt de Brasília-DF, com um longo tempo de caminhada dentro da Jufem, demos mais um passo, agora na descoberta do nosso ideal de vida.

Iniciamos os estudos em preparação da descoberta do Ideal Pessoal em março/abril de 2020. Começamos nossos estudos no meio da incerteza, durante o início da pandemia. Então, fomos fazendo nossas reuniões de forma online com nossa assessora Ir. Eliza Maria.

Foi um caminho de imprecisões e descobertas (fraquezas e forças). E, durante esse período, também tivemos algumas mudanças, como o casamento de uma irmã de grupo e a minha mudança de cidade, mas seguimos com nossos encontros remotos.

Na sexta-feira, 27/08/21, fizemos uma adoração presencial no Santuário Tabor da Esperança/DF para nos prepararmos espiritualmente, refletirmos e termos mais certeza de nossos ideais. Após isso, tivemos um jantar especial preparado pela Ir. Eliza Maria, o qual foi um momento de descontração, de celebração e de laços; relembramos nossas histórias vividas na jufem, os regionais, nacionais, encontros e a nossa amizade – que não importa em que fase de nossas vidas estejamos, sabemos que nossas irmãs de grupo sempre estarão lá independente da situação.

Na manhã de sábado, 28/08/21, dia de Santo Agostinho, tivemos a graça de termos a Missa de entrega do nosso Ideal Pessoal, presidida pelo Pe. Cássio, que, em sua homilia, nos falou que o nosso ideal não deve ser um peso, mas é algo que devemos buscar, ir atrás, deve ser o nosso Norte em busca de nossa santidade. E o mais importante é lembrarmos que não conseguiremos sozinhas, mas que devemos buscar a RTA juntamente de seu Filho para de fato concretizar nosso ideal pessoal.

De forma pessoal tive a graça de poder realizar esse momento presencialmente com minhas irmãs de grupo em Brasília, pois atualmente moro em Florianópolis.

A Ana Vitória, minha irmã de grupo, conta como foi sua experiência: “A conquista do Ideal Pessoal me fez sentir ainda mais próxima da predileção do Pai sobre as nossas vidas. No início, eu via o processo como uma decisão nossa sobre quem queríamos ser ou quais virtudes almejávamos conquistar. Mas com o decorrer das reuniões percebi que o Ideal já estava lá, sempre esteve. Deus presenteou cada uma de nós com uma missão especial de forma singular desde que nascemos.”.

E a Ana acrescenta: “Agora que a descobrimos, nossa caminhada de fé faz ainda mais sentido! Sabemos exatamente o que almejar. Espero que a MTA nos prepare e conduza para que assumamos verdadeiramente os Ideais tão nobres para os quais somos destinadas. E que sejamos bondosas, justas, serviçais, puras, fiéis, alegres, cada uma a sua maneira, mas que possamos transformar o mundo, ou pelo menos o nosso mundo diário em um lugar de amor.”.

Por: Caroline Dala Rosa, Jufem Brasília-DF, Regional Sudeste

By |2021-09-06T16:45:54-03:0006/09/2021|Notícias Tabor da Esperança|0 Comments
X