Schoenstatt - Santuário Tabor da Esperança

(61) 3302-2103

(61) 99828-9800

contato@schoenstattbrasilia.org.br

Notícias gerais › 04/10/2019

José Engling, o Documento de Fundação vivo!

José Luís Engling nasceu na aldeia de Prossitten, no município de Rössel, Alemanha. É o quarto entre os sete filhos de Maria Masuth e Augusto Engling, uma família muito simples do interior. Quando era ainda pequeno, José sofreu com poliomielite, ficando com os ossos da coluna levemente deformados e os ombros encolhidos, o que fazia com que caminhasse meio encurvado. Ele também experimentava dificuldades na pronúncia – principalmente das consoantes r, s e l – e problemas de visão. A figura debilitada pode até esconder a riqueza que existe em seu interior, mas o espírito de heroísmo fez com que sua vida permanecesse a inspirar muitos.

José Engling foi seminarista da Sociedade São Vicente Pallotti e aluno do Pe. José Kentenich. Pertencia à Congregação Mariana, mas não participou da fundação de Schoenstatt em 18 de outubro de 1914, pois chegou dias mais tarde das férias anuais. Mesmo assim, foi um dos que primeiro e mais profundamente compreendeu o sentido dessa consagração. Ele não esteve presente no dia da Fundação de Schoenstatt, em 18/10/1914, mas foi o primeiro a viver da Aliança de Amor com a Mãe de Deus, de maneira profunda, com todo seu coração.

Engling captou muito bem as inspirações do Pe. Kentenich e foi quem iniciou o Horário Espiritual, procurando organizar seu dia organicamente e a auto educar-se. Nesse ponto Engling é exemplo para todos nós, pois nunca perdeu a sua dedicação e vontade em se educar. Ele costumava dizer: “O mundo todo é nosso campo de batalha”.

José Luiz Engling morreu em 04/10/1918 em Cambrai, vítima da explosão de uma granada. No dia 05/10/1918, a Alemanha pede rendição e a guerra termina. No local onde o jovem herói tombou, no território francês que faz divisa com a Alemanha, foi construído o Santuário da Unidade e é onde ele está sepultado. Atualmente seu processo de canonização segue na Congregação pela Causa dos Santos, em Roma.

Até hoje José Engling é lembrado nos Santuários de Schoenstatt: a Pira de Engling, um globo pousado sobre uma grande taça, de onde, em dias especiais, se erguem labaredas de fogo, queimando o capital de graças. O símbolo representa o jovem que, na força da Aliança de Amor, ofereceu sua vida pelo Santuário e pela Obra.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X