Schoenstatt - Santuário Tabor da Esperança

(61) 3302-2103

(61) 99828-9800

contato@schoenstattbrasilia.org.br

Herança preciosa do nosso Pai Fundador

Faz 70 anos que o Pe. José Kentenich deixou uma herança especial ao Brasil: uma coroa e um cetro. “A coroa e o cetro, ofertados pelo Pe. Kentenich, no dia 20 de agosto de 1949, à Mãe e Rainha, são uma herança preciosa e tornam-se símbolo do legado do nosso Pai e Fundador a todos os filhos de Schoenstatt do Brasil”.  Eles representam a realeza da Mãe Três Vezes Admirável e, ao mesmo tempo, expressam a missão nacional do Movimento Apostólico de Schoenstatt – o ideal Tabor – e a própria presença espiritual do Fundador junto à sua Família.

Passando da mão do Pai para a mão de seus filhos, de todo o Brasil, o cetro da Filialidade Heroica será enfim oferecido à Mãe de Deus, no Santuário de Atibaia/SP.

No dia 15 de setembro de 2019, unidos num só coração com o Pai, todos são convidados a entregar esse cetro e, nele, oferecer-se a si próprio.

Pela entrega, o cetro se torna ainda mais valioso, pois ele contém a oferta da vida de cada pessoa, os seus passos, a sua história aos cuidados da Mãe: “Queremos nos imbuir dessa herança, compreender seu significado e nos incluir no ato de entrega do cetro à nossa querida Mãe. Com este ato expressamos nossa confiança filial e alegre esperança que, em meio às dificuldades e os desafios em nossa pátria e no mundo, a Mãe e Rainha de Schoenstatt continuará conduzindo a história e a nossa vida pessoal, formando filhos heroicos que vivem na permanente presença do Pai”, diz a Ir. M. Diná Souza.

 

 Um presente de Pai para filho

A história desse cetro e da coroa é relacionada com o III Marco Histórico de Schoenstatt (31 de Maio de 1949). Se no Chile, o Pe. José Kentenich coloca sobre o altar a parte de sua carta ás autoridades da Igreja, na qual apresenta os problemas atuais, especialmente o pensar mecanicista, no Brasil ele escreve a resposta, indicando para a liberdade vinculada e a Filialidade Heróica. Ao entregar a coroa a Mãe de Deus, em Santa Maria/RS, ele coloca nas mãos dela, junto com esse cetro, a súplica para que essa Filialidade permaneça o elemento essencial de nossa espiritualidade e confia à ela o cuidado pelo futuro da Obra Internacional de Schoenstatt. Nesses símbolos o Fundador, portanto, ele apresenta a reposta para o “bacilo do pensar mecanicista” que ele denuncia – a filialidade heroica.

 

“O cetro e a coroa da Filialidade Heroica são o legado que nosso Pai e Fundador presenteou ao Brasil Tabor. Na ampliação das províncias das Irmãs de Maria de Schoenstatt, a coroa permaneceu no Santuário de Santa Maria/RS e o cetro foi entregue às Irmãs de Maria que tem sua sede provincial em Atibaia”, explica a Ir. M. Diná Souza. “O Santuário de Atibaia guarda essa herança, mas não significa que esse cetro é só deste Santuário, ou só das Irmãs de Maria. Ele foi entregue à Província Schoenstatt Tabor (com sede em Atibaia), por isso será colocado no Santuário da Permanente Presença do Pai”.

 

 

Oração da entrega da coroa e do cetro

“Pedimos-te novamente que aceites a coroa como expressão do pedido: cuida que todos os filhos de Schoenstatt recebam e conservem, até o fim dos tempos, a graça da filialidade heroica e, com ela, a garantia do elemento essencial de nossa espiritualidade.

Mostra-te como a grande Educadora, a grande Rainha, para que todas as grandes verdades da lei fundamental do amor não se realizem somente em nós, mas todos os nossos sucessores recebam de ti dons semelhantes.

Este é o grande pedido. Tudo isso queremos expressar, colocando agora a coroa sobre tua fronte e entregando o cetro em tuas mãos. Amém.”

 

Fonte: schoenstatt.org.br

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X