Schoenstatt - Santuário Tabor da Esperança

(61) 3302-2103

(61) 99828-9800

contato@schoenstattbrasilia.org.br

Notícias gerais › 30/10/2019

Cristo Tabor: forma e norma da nova Terra Mariana

Ir. M. Nilza P. da Silva – Quando todos os filhos se encontram na casa da Mãe, assunto é o que não falta. Cada dirigente de Ramo das Ligas chega, no Santuário Tabor da Permanente Presença do Pai, em Atibaia/SP,  para o Congresso de Outubro trazendo a vida borbulhante do em seu local, são mais de 130 pessoas vindas de 38 cidades. Todos trazem também as inquietações das situações do mundo e da Igreja e o desejo de encontrar caminhos e respostas, na espiritualidade de Schoenstatt.

De 25 a 27 de outubro de 2019, eles partilham experiências, rezam juntos, recebem formação e podem conhecer testemunhos edificantes da vida na Aliança de Amor de membros da grande Família de Schoenstatt. Nikolas Oliveira e Natália de Souza Madeira cumprem a tarefa de cerimoniais com muita leveza e contam com a colaboração de toda a Família. Para iniciar o Congresso, de forma lúdica e ao mesmo tempo profunda, num simulado de conversas em grupo de whatsapp, na qual até o Fundador, Pe. Kentenich é adicionado e participa ativamente, o olhar se dirige aos principais acontecimentos do ano, em cada local, quais foram as correntes de vida mais fortes. Pode-se realmente afirmar: Schoenstatt é um movimento apostólico de vida de graças!

 

A glória de Maria é formar a imagem de Cristo em nós

A formação na manhã de sábado é centrada em Cristo Tabor, como forma é norma da nova Terra Mariana. Na sua conferência, de Ir. M. Diná B. de Souza, a cristologia da Aliança de Amor. “Nosso Pai e Fundador disse, aqui no Brasil: ‘Vim para combinar convosco como ampliar a Glória da Mãe de Deus.’ Ele desvendou a imagem de Cristo Tabor. Essa imagem foi a norma e forma de sua vida. Seu profundo amor a Maria o conduziu a um grande amor a Cristo e ao Pai. Schoenstatt é um movimento para a renovação do mundo em Cristo por Maria. Maria é a mulher formada em Cristo. Desde 1914, o Pai e Fundador identifica o Santuário como Tabor onde Maria revela as suas glórias. Sua glória é formar a imagem de Cristo em nós. A Aliança de Amor atinge seu objetivo somente se nos conduzir a Aliança com Cristo e com a Trindade. Encarnar em nossa vida as características de Cristo transfigurado. Todo meu apostolado deve ajudar as pessoas a encontrarem Cristo e nele serem filhos do Pai.”

Em seguida, com a moderação de Pe. José Fernando Bonini, representantes das várias comunidades, Institutos e Uniões, partilharam cultivam o vínculo a Cristo. “Os testemunhos foram muito impressionantes e fortes, trouxeram muitas coisas que a gente realmente não conhecia. Esse Congresso nos trouxe muito crescimento, levamos muito para colocar em prática para a nossa cidade,” dizem Luiz Alberto e Keila Gallo, Liga de Famílias, Poços de Caldas/MG A irradiação das glórias de Cristo é tema para as reuniões das comunidades e ramos, que dividem com a Família a forma concreta com qual ajudam a tornar o Brasil um Tabor, irradiando as glorias de Cristo transfigurado. A homilia continua o tema com o testemunho dos sacerdotes. Natália de Souza Madeira, Juventude Feminina de Schoenstatt, São Bernardo do Campo/SP afirma: “O que destacou para mim é a busca de unidade da Família, todos vieram para olhar para o futuro, mas, querendo olhar juntos. Isso ficou muito claro!”

Nos passos de Pozzobon, a Família peregrina ao Santuário, no começo da noite, enquanto seus sapatos passam de mão em mão. Com ele, todos chegam diante da Eucaristia e com a bênção, se encerram as atividades. Muitos permanecem em adoração, durante toda a noite, revezando de hora em hora. Assim, as reflexões do dia culminam com cada um diante de Jesus Eucarístico.

 

Sempre em saída: Ir ao encontro das pessoas

Domingo é dia de, sob as luzes do Espirito Santo, tatear os planos de Deus para os próximos anos. Pe. Afonso Wosny orienta os diálogos e recolhe as muitas ideias que serão unidas às da Família de Schoenstatt de outros regionais, para, finalmente chegar-se ao novo lema e direção para os próximos anos. Na santa missa, que encerra a semana de outubro. Pe. Marcelo Aravena faz uma síntese sobre as crises atuais no Chile e apresenta como nossa espiritualidade e pedagogia pode colaborar na transformação do mundo: “É preciso ser Schoenstatt em saída, realmente ir para as ruas, encontrar-se com todas as pessoas.”

Luiz Henrique Mendes de Souza, Juventude Masculina de Schoenstatt, Brasília/DF, apresenta suas impressões:  “Esse Congresso me fez apaixonar-me ainda mais por Schoenstatt, porque percebi a grande dimensão da Obra em nosso regional e no  Brasil. Pude ver o quanto somos uma Família unida. Encontrei aqui pessoas que eu nunca tinha visto e parece que já nos conhecemos há muito tempo. Vou levar isso para o meu local. Schoenstatt e faz sair de mim mesmo e ir olhar para o outro. A pedagogia de Schoenstatt me faz querer ir cada vez mais ao encontro das pessoas que precisam de Deus.”

Fonte: schoenstatt.org.br

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X