Corpus Christi, o Corpo de Cristo!

Corpus Christi, o Corpo de Cristo, é um momento em que se celebra um dos mais importantes encontros da Igreja Católica, “o Sacramento da Eucaristia”.

Esse sacramento é realizado para relembrar a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Nessa celebração, o pão que é consumido representa o corpo de Cristo, e o vinho ingerido simboliza o sangue de Cristo, em Sua memória.

Momento de muita resiliência interior de cada pessoa, momento ainda em que ocorre a transubstanciação, no qual os elementos (hóstia e vinho), após serem consagrados, transformam-se, em essência, na carne e no sangue de Cristo.

“A origem dessa data remonta ao século XIII, oficialmente em 1264, durante o pontificado de papa Urbano IV, sendo resultado da influência dos relatos de Juliana de Mont Cornillon, uma freira belga que nasceu nas proximidades da cidade de Liége, Bélgica, em 1193, que dizia ter, durante anos, visões e sonhos que traziam uma mensagem Divina acerca da importância de se criar uma festa que comemorasse de maneira apropriada o Sacramento da Eucaristia, tendo acontecido a primeira comemoração em 1247”.

“Deus deixou-nos um memorial! Não nos deixou só a Escritura, porque é fácil esquecer o que se lê. Não nos deixou apenas sinais, porque se pode esquecer também o que se vê. Deu-nos um Alimento, e é difícil esquecer um sabor. Deixou-nos um Pão em que está Ele, vivo e verdadeiro, com todo o sabor do seu amor. Foi por isso que Jesus nos pediu: ‘Fazei isto em memória de Mim’. A Eucaristia não é simples lembrança; é um fato: é a Páscoa do Senhor, que ressuscita para nós. Na Missa, temos diante de nós a morte e a ressurreição de Jesus. Fazei isto em memória de Mim: reuni-vos e, como comunidade, como povo, como família, celebrai a Eucaristia para vos lembrardes de Mim. Não podemos passar sem ela, é o memorial de Deus. E cura a nossa memória ferida“. Papa Francisco

Nesta Celebração do Corpo e Sangue de Jesus Cristo, peregrinos, devotos e família de Schoenstatt são convidados a participar e colaborar para torná-lo uma manifestação viva para todos!

No Santuário da Mãe e Rainha selamos uma Aliança de Amor com Maria que nos conduz seguramente a seu Filho Jesus.

Neste ano de Pandemia temos duas celebrações:

  • 09h e às 16h, ambas com uma Adoração eucarística que antecede as Santas Missas e a bênção do Santíssimo Sacramento.

Patrícia Andrade
(Liga das Mães de Schoenstatt)

X