Schoenstatt - Santuário Tabor da Esperança

(61) 3302-2103

(61) 99828-9800

contato@schoenstattbrasilia.org.br

Carta dia 20 de maio “Rainha empunha o Cetro! Reina, vence e triunfa!”

Queridas Mães Custódias Vivas!

“Chegou a hora do teu amor! Faça-se a pequena Maria, um brilhante nas mãos do Pai!”

Estamos fazendo memória do jubileu de Diamante da vitória de nosso Fundador após vencer o longo período retido num campo de morte, torturas, epidemias e fome.
Caíram as algemas! Este é o nosso Hino de Gratidão que ressoa há 75 anos da terra sagrada de Schoenstatt pela volta vitoriosa de nosso Pai e Fundador, Pe. José Kentenich da Pandemia e do Campo de Concentração de Dachau no fim da segunda guerra mundial.
Em nossos Santuários-Lar, espiritualmente vinculadas aos Santuários de Schoenstatt queremos louvar e agradecer a Deus trino e nossa Mãe celestial por toda a proteção e ao mesmo tempo renovar a entrega do cetro da filialidade heroica para
que também sejamos vitoriosos na pandemia do corona-vírus!
Queridas mães, no desafio e na beleza de ser mãe, vemos também que a essência da maternidade nos traz a graça do cuidado, do carinho, da proteção que o filho requer. Da mesma forma, traz a graça de sabermos sair de nós mesmas, esquecendonos, para nos dedicarmos plenamente aos filhos e ao esposo. Este tempo difícil de reclusão social pede de nós ainda mais desprendimento, paciência e um constante reinventar-se para harmonizar os relacionamentos em família e nos afazeres domésticos.
Muitas devem ser as ofertas ao capital de graças para que em nosso lar possa haver um equilíbrio, pois, estamos mais juntos. Deveria ser possível gestos de amor fraterno partilhado nos serviços, no entretenimento no diálogo e na oração. E ainda sobrar tempo para ajudar os mais necessitados. Mesmo que seja este o nosso grande desafio, não podemos desistir!
Neste mês de maio o desafio de ser mãe é exercer a maternidade desprendida.
Com o Padre Kentenich, rezemos: “Maria, recebe esta oferenda em tuas mãos fiéis de Mãe, para que, até o fim da vida, não cesse este hino de gratidão. Amém. “( Rumo ao céu, 625)

Ir. M. Clades Schwengber
Assessora da Liga das Mães
Tabor da Esperança

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X