A Mãe de Deus fez morada em novos lares em Brasília

No dia 23 de agosto, segunda-feira, o grupo da Jufem de Brasília, “Lírios Luzentes”, institui o seu Santuário-Lar. As 8 integrantes, Ana Clara, Ana Isabella, Eduarda, Isadora, Luanne, Maria Eduarda, Maria Laíse e Vitória, estavam empolgadas para abrigar a Mãe em seus Lares.  Foi um percurso cheio de reuniões e formações, além de muitas contribuições ao capital de graças, de seus horários espirituais, retiros e meditações no Santuário para a conquista.

Foi presidida uma Celebração pelo Pe. Paulo no Santuário Tabor da Esperança/ DF, com a presença especial da nossa assessora Ir. Eliza Maria, também dos familiares, amigos e da Juventude de Schoenstatt. No final da Missa, as jovens se dirigiram ao Santuário e, com muita alegria e gratidão, entoaram o “Magnificat” para nossa querida Mãe.

Agora cada uma está realmente com o coração da Mãe mais próximo de si e cheias da Graça. Imploramos que cada Santuário-quarto possa ser um berço de santificação nas vidas das meninas e de suas famílias e que, a partir dele, a Mãe habite, floresça e transforme os corações.

Que cada uma seja sempre autêntica e leve a essência de ser “Lírio do Pai, Tabor para o Mundo” por onde passar; que Deus e nossa Mãe abençoe a caminhada Rumo ao Céu.

Minha irmã de grupo, Maria Laise, relata sua experiência: “Durante as preparações, por muitas vezes, eu tive dúvida se era aquilo que eu queria; mas, sempre quando eu pensava que teria a Mãe mais perto de mim, meu coração se alegrava e, aos pouquinhos, conhecendo mais sobre o que é um Santuário-Lar, tive a certeza de que eu o queria em minha casa, pois, assim, ao acordar, posso entregar tudo nas mãos de Deus e da MTA e, antes de dormir, agradeço a Eles e entrego ao Capital de Graças tudo o que passei durante o dia”.

A Isadora também relata sua alegria em instituir o seu Santuário-lar: “Eu amei a experiência que tive nesse período, agora todos os dias eu tenho Deus e a Mãezinha mais perto de mim e de minha família, e também agora no meu cantinho predileto, buscarei refúgio, paz e esperança”.

Por Maria Eduarda Delgado Fregonesi, Jufem Brasília- DF, Regional Sudeste.

By |2021-09-06T16:49:27-03:0006/09/2021|Notícias Tabor da Esperança|0 Comments
X